Encontro de Autoridades Ibero-americanas e Seminário Internacional sobre Diversidade Linguística

Encontro de Autoridades Ibero-americanas e Seminário Internacional sobre Diversidade Linguística

OEI. 20/11/2014
Tamanho do texto+-

Diretora da Oei no Brasil, Ivana de Siqueira, participou nos dias 18 e 19 de novembro de 2014 do Seminário Ibero-americano sobre Diversidade Linguística e do Encontro de Autoridades Ibero-americanas sobre Políticas Públicas para a Diversidade Linguística.

A Ibero - América é um espaço comum onde vivem cerca de 500 milhões de pessoas e onde a OEI atua por meio de ações de integração que valorizam e reconhecem a identidade cultural ibero-americana, e na qual o fortalecimento da diversidade linguística tem destaque.

A Carta Cultural Ibero-americana, que rege as ações de cultura na Região, estabelece entre seus fins a promoção e proteção da diversidade cultural, e de forma explicita a multiplicidade de línguas e tradições que formam e enriquecem o espaço cultural ibero-americano. Nessa perspectiva se situam os programas de cooperação cultural da OEI e um dos importantes caminhos tomados foi o fortalecimento do vínculo entre educação, cultura, arte e cidadania no âmbito dos sistemas de ensino, com o desenvolvimento do Projeto Arte, Educação, Cultura e Cidadania. No escopo desse Projeto destaca-se o Programa para o Fortalecimento das Línguas da Ibero-América na Educação (espanhol, português, aimará, quéchua, guarani, maia e de sinais), que tem como fim fazer com que os alunos ibero-americanos melhorem suas competências básicas no conhecimento e uso de sua língua materna e das outras línguas presentes no seu país.

A Declaração final do Encontro de Autoridades Ibero-americanas sobre Políticas Públicas para a Diversidade Linguística destacou a necessidade de se coordenar esforços para aprofundar o diálogo entre os países com vistas à valorização das línguas faladas pelos povos da Região ibero-americana. Há um numero considerável de línguas que atualmente sofrem o risco de extinção sendo urgente a tomada de medidas para evitar essa situação.

Foi manifestado o interesse das autoridades presentes na organização, pela OEI e SEGIB, de um encontro de especialistas em 2015 para o aprofundamento do tema e a construção de uma rede de gestão multilateral para  definição de ações de intercambio e cooperação na área da diversidade linguística, tomando em conta programas e iniciativas atualmente em execução. Solicitou-se também que o Observatório Ibero-americano de Cultura possa contar com um mapeamento regional da diversidade linguística e das políticas publicas existentes na Região.