Exclusão, culturas juvenis e ensino médio em debate na CONAE
Exclusão, culturas juvenis e ensino médio em debate na CONAE

Exclusão, culturas juvenis e ensino médio em debate na CONAE

OEI. 24/11/2014
Tamanho do texto+-

No ultimo dia 22 de novembro, mesa de debate sobre culturas juvenis, exclusão e qualidade no ensino médio aconteceu no âmbito da Conferencia Nacional de Educação – CONAE 2014. Participaram como expositores as especialistas Miriam Abramovay e Marilza Regattieri, acompanhados pelos adolescentes Iana Mallmann e Walisson Lopes de Souza , integrantes do projeto Onda: adolescentes em movimentos pelos direitos. A mesa foi mediada pelo Conselheiro Francisco Cordão, do Conselho Nacional de Educação, e promovida em parceria pela OEI, Unesco, Unicef, UNFPA, PNUD e Onu Mulheres.

A questão central parece estar no reconhecimento e no acolhimento dos sujeitos do ensino médio e na necessidade de se tirar o foco da escola secundária da preparação para o ensino superior, objetivo esse inadequado diante do desafio da formação humanística, do preparo dos jovens, também, para a vida,  para a cidadania e para a convivência democrática.

Os temas de destaque foram: a urgência de haver um maior diálogo entre o currículo do ensino médio, dominantemente acadêmico, e as culturas juvenis; a necessidade de as regras de convivência na escola serem dialogadas e consensuadas para não serem completamente isoladas da cultura juvenil e para contribuírem para uma gestão mais democrática da escola, essencial a qualidade do ensino;  fragmentação do currículo como traço marcante e a premência de um tratamento multidisciplinar dos conteúdos curriculares; o imperativo de o projeto político-pedagógico da escola ser mais contextualizado e de a avaliação estar focada em aprendizagens ao invés de em conteúdos.

Segundo os adolescentes presentes, a ideia de ampliar a jornada escolar no ensino médio (escola de tempo integral) só terá valia se muitas dessas mudanças se concretizarem. “Mais do mesmo não dá, gerará alta rejeição e exclusão”, segundo afirmado.