MEC premia projetos de professores da educação básica aplicados em sala de aula
MEC premia projetos de professores da educação básica aplicados em sala de aula

MEC premia projetos de professores da educação básica aplicados em sala de aula

OEI. 18/12/2017
Tamanho do texto+-

Uma professora de São Paulo, duas do Rio Grande do Sul, uma de Rondônia, um do Ceará e outro de Minas Gerais foram os grandes vencedores da etapa nacional do 10º Prêmio Professores do Brasil (PPB). A cerimônia de entrega dos prêmios ocorreu na tarde desta segunda-feira (18/12) na Praça das Artes, em São Paulo. Participaram da solenidade de abertura a secretária-executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro; o secretário de Educação Básica do MEC, Rossieli Soares da Silva, e a diretora da OEI Brasil, Adriana Weska.

Criado em 2005, o Prêmio Professores do Brasil busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem. Para participar, professores das cinco regiões brasileiras enviam relatos de práticas pedagógicas desenvolvidas em sala de aula com seus alunos. A premiação consta de três etapas: estadual, regional e nacional. 

Este ano, foram inscritos 3.494 projetos e distribuídos R$ 255 mil em prêmios, além de viagens e equipamentos de informática e de atletismo. Os vencedores das seis categorias da etapa nacional receberam nesta segunda-feira um prêmio extra de R$ 5 mil, chegando a um total de R$ 12 mil, já que haviam recebido R$ 7 mil como vencedores da etapa regional. Também foram premiados com um troféu e uma viagem de oito dias para a Irlanda em 2018. 

Antes do anúncio principal, foram entregues os prêmios dos 30 vencedores regionais e dos 15 ganhadores das quatro temáticas especiais: “O esporte como estratégia de aprendizagem”; “Conservação e uso consciente da água”; “Uso de Tecnologias de Informação e Comunicação no processo de inovação educacional” e “Estímulo ao conhecimento científico por meio da inovação”.



Adriana Weska: “Por meio da educação nos tornaremos uma grande nação” 


Parceria

Na abertura, Adriana Weska, diretora da OEI Brasil, falou em nome das 18 instituições parceiras do Ministério da Educação nesta 10ª edição do prêmio. Lembrou que a premiação busca oferecer aos professores de escolas públicas da educação básica uma reflexão sobre a prática pedagógica, além de colaborar para a sistematização de experiências educacionais e reconhecer experiências bem-sucedidas, criativas e inovadoras que possam ser adotadas em outros estabelecimentos de ensino do país.

“Nesta tarde de alegria, orgulho e agradecimento, em que se elegem as melhores práticas, em que se valoriza o professor, é importante ressaltar que esta iniciativa deve conectar-se também à perspectiva do Plano Nacional de Educação”, destacou a diretora. “Por meio da educação nos tornaremos uma grande nação.”

Em seguida, a secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães de Castro, afirmou que prêmios como este estimulam a criatividade e a inovação (“há experiências fantásticas”) e ressaltou os bons resultados do compartilhamento de práticas entre professores. “Professor gosta de aprender com professor. As iniciativas que mais funcionam são essas, em que um interage com o outro, entende o que o outro está falando, sabe quais são as dificuldades, os desafios que envolvem o dia a dia”, comentou.


Maria Helena Guimarães: “Professor gosta de aprender com professor" 


Integração

A secretária-executiva também falou do esforço que o MEC tem feito no sentido de integrar as políticas educacionais e destacou a nova política nacional de formação de professores, que integra a formação inicial à formação continuada. “Lançaremos no início do ano uma série de editais para estimular os mestrados profissionais com temáticas inovadoras que são muito importantes para a educação básica”, adiantou, citando também a Política de Inovação Educação Conectada, lançada em novembro. A intenção é que 22,4 mil escolas, urbanas e rurais, recebam conexão de alta velocidade até o final de 2018 - e que todas as escolas públicas brasileiras estejam conectadas em banda larga até 2024.

Já o secretário de Educação Básica, Rossieli Soares da Silva, elogiou o “brilhantismo” dos professores e professoras que transformam a vida de jovens em todos os cantos do Brasil (“vocês compõem a orquestra mais bonita deste país”) e agradeceu a todos os que participaram do Prêmio Professores do Brasil por compartilhar suas experiências. “Este é um reconhecimento do que temos de melhor neste país”, reforçou. 


Conheça os projetos vencedores da etapa nacional:

1) Educação Infantil: Creche - Alessandra Silva de Assis Siqueira Pinto - São Paulo (São Paulo) - "A escuta das vozes infantis: registro da busca pela prática". https://youtu.be/khiK9gh24Ug

2) Educação Infantil: Pré-escola - Lidiane Pereira da Silva - Canguçu (Rio Grande do Sul) - "Como nossos pais e com o jeito da nossa gente". https://youtu.be/vdd5cyJwKLU

3) Ensino Fundamental: Ciclo de alfabetização - Katia Bomfiglio Espíndola - Porto Alegre (Rio Grande do Sul) - "Conta uma história?!" - Um projeto pró-inclusão escolar, literatura e acessibilidade. https://youtu.be/B2BDvy5YeQ8

4) Ensino Fundamental: Anos iniciais - Fernanda Nicolau Nogueira - Rolim de Moura (Rondônia) - "Projeto Ler, Escrever... Crescer!". https://youtu.be/LduzOzQ3c0w

5) Ensino Fundamental: Anos Finais - Adalgisio Gonçalves Soares - Minas Novas (Minas Gerais) - "Festival de Curtas, uma viagem às mil e uma noites de Malba Tahan". https://youtu.be/SEapICC0v2o

6) Ensino Médio - Rodrigo Nóbrega Martins - Crato (Ceará) - "Revista Discentes: Um sentido para a produção textual no ensino médio no estado do Ceará". https://youtu.be/0YueuguKMZ4