OEI e INEP formalizam parceria para a cooperação entre institutos de estatísticas de países ibero-americanos e africanos de língua portuguesa
OEI e INEP formalizam parceria para a cooperação entre institutos de estatísticas de países ibero-americanos e africanos de língua portuguesa

OEI e INEP formalizam parceria para a cooperação entre institutos de estatísticas de países ibero-americanos e africanos de língua portuguesa

OEI. 11/05/2015
Tamanho do texto+-

OEI e INEP formalizam parceria para a cooperação entre institutos de estatísticas de países ibero-americanos e africanos de língua portuguesa 



Nesta segunda-feira (11), a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) assinou um Memorando de Entendimento com o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). O objetivo é estimular e promover o intercâmbio de conhecimentos, informações, desenvolvimento de projetos, estudos e pesquisas entre as instituições. 
A cerimônia ocorreu na sede da OEI em Brasilia e firmaram o Memorando de Entendimento o secretário-geral da OEI, Paulo Speller e o presidente do INEP, José Francisco Soares, na presença de diretores do Instituto e de gestores do MEC.
Estão previstas atividades conjuntas de cooperação, a produção de informações estatísticas, o intercâmbio entre especialistas e a formação de de pessoal dos institutos de estatística dos países membros da OEI. 
O secretário-geral, Paulo Speller relembrou que a parceria OEI/INEP foi iniciada mesmo antes da assinatura do Memorando de Entendimento, no âmbito do Instituto de Avaliação e Monitoramento das Metas 2021, e que já vem beneficiando a educação na Região ibero-americana. “A formalização é de extrema importância para fortalecer e dar seguimento à cooperação com os países latino-americanos e da África e Ásia de língua portuguesa, muitos deles ainda em fase de consolidação de seus institutos”. 
 “O INEP tem sido uma das instituições que mais tem apoiado a OEI junto aos países devido à sua experiência e  respeitabilidade não só no Brasil, mas em toda a Ibero-América”, ressalta o secretário Paulo Speller.
 Durante a solenidade de assinatura, o presidente do INEP, José Francisco Soares destacou que as ações da instituição muito tem contribuído para a educação brasileira. “Conhecer cada aluno dos dois sistemas educacionais mudou a forma de planejar a educação brasileira pois boa informação gera boa política”. Afirmou, ainda, que o INEP também tem muito a aprender na relação com outras nações e que a cooperação com os países ibero-americanos tem sido muito rica e frutífera, assim como a cooperação já bem consolidada com Cabo Verde, na África, e com o Timor Leste, na Ásia .