"Projetos culturais em rede na Ibero-América" é tema de encontro na OEI

OEI. 29/08/2018
Tamanho do texto+-

A Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) vai realizar em Brasília, nesta quinta e sexta-feira, 30 e 31, encontro com gestores públicos da Cultura e integrantes da sociedade civil para tratar da participação e troca de experiência em redes culturais. Dentre os presentes estarão representantes do Ministério da Cultura e do Governo do Distrito Federal, além de produtores culturais e integrantes de espaços de cultura de Brasília. A discussão será conduzida pelo pesquisador português Manuel Gama, que coordena no Brasil o “Projetos Culturais em Rede no Espaço Ibero-americano”.

A iniciativa, organizada em parceria com a OEI em Portugal, visa fomentar a prática qualificada de trabalhos em rede no setor cultural na Ibero-América. A discussão sobre redes de cooperação cultural inclui oficinas práticas e gestão compartilhada de conhecimento na área cultural. O projeto já percorreu os estados da Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, São Paulo e agora chega ao Distrito Federal.

“Os movimentos culturais sempre fazem parte da história de mudanças sociais. Trazer o encontro de redes culturais para o Brasil contribui para ampliar a solidariedade e mobilização regional de organizações dessa área na Ibero-América”, ressalta o diretor da OEI, Raphal Callou.

O ponto de partida do pesquisador Manuel Gama analisa as formas de comunicação cultural em rede da ação individual à coletiva. Esse processo tem se intensificado com o uso de recursos tecnológicos, prática que caracteriza a interação do local ao global. “No âmbito do projeto, redes culturais são organizações horizontais (formais ou informais), compostas por atores sociais (individuais e/ou coletivos, privados e/ou públicos)”, explica o pesquisador. De acordo com Manuel Gama, são agentes que operam no setor cultural e que, em determinado contexto e em função de pelo menos um objetivo coletivo comum, comunicam eficazmente entre si.

O trabalho de Manuel Gama é realizado em conjunto com as professoras Fernanda Pinheiro, do Observatório Políticas, Comunicação e Cultura, e Clemência Matos, diretora da Associação Cultural Dois Pontos. O projeto coordenado por Gama é conhecido internacionalmente como 2CN-CLab Cultural Cooperation Networks Creative Laboratory.

A dinâmica desenvolvida nos encontros realizados no Brasil envolve roda de conversa e relato dos aprendizados culturais que ocorrem nos estados. A agenda inclui o questionamento “De que falamos quando falamos de Redes Culturais?”. O objetivo da provocação é levar ao conhecimento de artistas, produtores e gestores culturais os projetos e ações para a área de cultura desenvolvidos pela OEI, bem como a possibilidade de interação com essas iniciativas.

A proposta está em conformidade com a Carta Cultural Ibero-Americana. Entre os trabalhos desenvolvidos a partir da Carta está o Estudo Comparativo de Cultura e Desenvolvimento na Ibero-América, um documento concebido com base na XIX Conferência Ibero-Americana de Cultura, realizada em maio, na Guatemala. O estudo traz um apanhado da experiência acumulada a partir da Carta e contribui para o estado das indústrias culturais e criativas da região ibero-americana.

Confira como foi o primeiro dia do "Projetos Culturais em Rede"