Conferência Ibero-Americana de Ministros da Educação discutirá impacto da COVID-19

Conferência Ibero-Americana de Ministros da Educação discutirá impacto da COVID-19

OEI. 02/10/2020
Tamanho do texto+-

A 27ª Conferência Ibero-Americana de Ministros e Ministras da Educação ocorre no dia 6 de outubro em formato virtual. O encontro, organizado pelo Principado de Andorra, servirá para avaliar os progressos alcançados na implementação dos acordos adotados pela Cúpula da educação e também para partilhar e discutir, entre os 22 Estados participantes, o impacto da COVID-19 na educação e a forma como os diferentes países estão lidando com a situação.

A reunião, que contará com a participação virtual dos ministros e ministras da Educação, abordará o impacto da crise sanitária atual na esfera educacional e as medidas que os diferentes países adotaram para alcançar o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS-4), que aborda a necessidade de garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e de promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida. Os participantes da Conferência também partilharão experiências e boas práticas que possam levar à promoção de ações de cooperação entre os Estados.

A agenda da reunião prevê três sessões plenárias que abordarão:

  • os desafios e oportunidades da transformação digital;
  • a aprendizagem ao longo da vida;
  • e sistemas educativos e escolares inovadores que estejam empenhados na sustentabilidade e que fomentem a competência empreendedora dos estudantes.

Na prática, a primeira sessão irá discutir a divisão digital, que a COVID-19 trouxe à tona, uma vez que destacou a necessidade de aprendizagem online e os desafios associados, não só em termos de acesso à tecnologia, como também em termos de formação de estudantes e professores em novas tecnologias. Por outro lado, a questão também evidenciou o papel da família na educação e a importância do ensino presencial.

A segunda sessão detalhará o debate sobre a aprendizagem ao longo da vida, tendo em conta que a educação deve ser concebida como um processo que vai para além da infância e juventude, assegurando que as pessoas possam atualizar, completar e expandir os seus conhecimentos.

Finalmente, a sessão sobre escolas e sistemas educativos inovadores será centrada na adaptação das escolas à revolução tecnológica e no papel da educação para o desenvolvimento sustentável. Há que ter em consideração que a pandemia atual demonstrou, mais do que nunca, a necessidade de cooperação entre os países da Ibero-América, para promover o diálogo e a ação conjunta para a definição de soluções de colaboração. Esta parte do encontro também abordará a necessidade de promover a educação em competências, empreendedorismo e inovação entre os jovens, para lhes permitir desenvolverem-se num contexto incerto e em mudança e para garantir a igualdade de oportunidades.

Para concluir a reunião ministerial, uma declaração será adotada e submetida à XXVII Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, que Andorra acolherá em abril do próximo ano. Espera-se também que possam ser identificados desafios e oportunidades comuns de cooperação entre os países da Conferência Ibero-Americana.

A conferência é dirigida pela Secretaria Pro Tempore de Andorra, a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e a Secretaria-Geral Ibero-americana (SEGIB).