Estudantes colombianos participantes do Projeto Paulo Freire fazem intercâmbios em seis países

Estudantes colombianos participantes do Projeto Paulo Freire fazem intercâmbios em seis países

OEI. 12/03/2018
Tamanho do texto+-

Durante a fase piloto do Projeto Paulo Freire, 30 estudantes da Universidade Pedagógica Nacional (UPN), da Colômbia, tiveram a oportunidade de realizar um período de estudos em outras universidades ibero-americanas, financiados pelo Projeto Paulo Freire de Mobilidade Acadêmica para Estudantes de Programas Universitários de Formação de Professores, com o apoio da Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI)

Os destinos escolhidos por estes alunos foram: Universidade de Brasília e Universidade Federal de Pernambuco, no Brasil;  Universidad Pedagógica Nacional Francisco Morazán, em Honduras; Universidad Metropolitana de Ciencias de la Educación, no Chile; Universidad Autónoma de Santo Domingo e Instituto Superior de Formación Docente Salomé Ureña, na República Dominicana; Instituto Superior Raúl Peña, no Paraguai; e Universidad Técnica de Ambato, no Equador.


Na edição 2018-2019 do Projeto Paulo Freire, está previsto que alunos da Unidade Pedagógica Nacional sigam realizando mobilidades em diversos centros de educação superior de Ibero-América e que estudantes procedentes da Universidad de Antioquia comecem os intercâmbios acadêmicos. 


O projeto

O Projeto Paulo Freire de Mobilidade Acadêmica é voltado para estudantes de graduação e pós-graduação em escolas, faculdades, centros e programas de formação de professores. Seu principal objetivo é promover a mobilidade de alunos universitários em carreiras que levam ao exercício da profissão docente. Os destinatários e o público-alvo são, portanto, os futuros professores de educação infantil, primária, secundária, especial, bacharelato e técnico-profissional. No ano 2016-2017 foi implementada a fase piloto. Durante 2018-2019 será desenvolvida uma nova edição do programa. 

Saiba maishttp://bit.ly/2p3lL5A


Leia também: Estudantes da Universidade de San Carlos de Guatemala comentam participação no Projeto Paulo Freire