Ministras e Ministros Ibero-Americanos da Educação acordam medidas para melhorar a educação tendo em conta o impacto da COVID-19

Ministras e Ministros Ibero-Americanos da Educação acordam medidas para melhorar a educação tendo em conta o impacto da COVID-19

OEI. 07/10/2020
Tamanho do texto+-

As Ministras e Ministros da Educação da Ibero-América reuniram-se nessa terça-feira, 6, em de forma virtual  e acordaram dar um impulso decisivo à inovação, formação digital, aprendizagem ao longo da vida e formação de professores, a fim de garantir a continuidade do ensino e a melhoria da sua qualidade, de forma a minimizar o impacto da crise da COVID-19, que causou consequências negativas na vida de 177 milhões de estudantes na região.

Em consequência da pandemia do novo coronavírus, mais de 20 milhões de crianças foram excluídas do sistema educativo na Ibero-América e mais de 20 milhões de universitários tiveram de suspender a sua formação presencial. Na América Latina, quase 70% dos estudantes do ensino superior fazem parte da primeira geração nas suas famílias a ir para a universidade.

A maioria dos estudantes afetados pela pandemia é de famílias de baixa renda, vivem em áreas rurais, sem acesso à internet ou pertencem a famílias que, devido à situação econômica, não podem continuar mantendo os gastos com os estudos.

A pandemia também expôs a desigualdade digital na educação: enquanto na ibero-américa mais de 90% das famílias com melhor renda tem acesso à internet, apenas 30% das famílias mais pobres dispõem de conexão em rede.

Conferência – As autoridades educativas de Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Espanha, Uruguai e Venezuela, reunidos na XXVII Conferência Ibero-Americana de Ministros da Educação, analisaram o impacto da pandemia da COVID-19 nos seus sistemas educativos, partilharam experiências e boas práticas para combater os seus efeitos.

Entre as ações acordadas na Declaração da Conferência, destacam-se as seguintes:


  • Promover novos modelos de aprendizagem, mais flexíveis e personalizados que incluam o empreendedorismo e a inovação de forma integrada e transversal nos currículos, como ferramentas centrais para que os jovens possam desenvolver-se num contexto incerto e em mudança.
  • Fomentar a aprendizagem ao longo da vida, de modo a facilitar a todos que todos possam adquirir, atualizar, concluir e ampliar suas competências para o desenvolvimento pessoal e profissional.
  • Formular um plano de ação para a escola digital a fim de minimizar o déficit digital na região e avançar na incorporação de recursos digitais nos processos de ensino e aprendizagem, garantindo maiores qualidade e equidade no atendimento a grupos em situações mais vulneráveis.
  • Promover a formação e capacitação continuada de professores, dotando-os de meios e competências digitais para se adaptarem a ambientes virtuais e híbridos por meio da aplicação de metodologias de ensino não presenciais.


A Conferência foi convocada por Andorra - que detém a Secretaria Pro Tempore da Conferência Ibero-Americana - e organizada pela Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) junto com a Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB). O encontro faz parte do calendário das reuniões preparatórias para a XXVII Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo a ser realizada no Principado de Andorra durante o primeiro semestre de 2021.

Na abertura da conferência, a Secretária-Geral Ibero-Americana, Rebeca Grynspan, afirmou: “Esta crise irá acelerar as tendências do Futuro do Trabalho. Muitas empresas irão fechar para sempre e muitos mercados irão mudar permanentemente. Isto implica que muitos empregos se tornarão obsoletos e, consequentemente, muitos trabalhadores terão de receber formação profissional, no âmbito de um sistema de Aprendizagem ao Longo da Vida”.

Por seu lado, a ministra da Educação e do Ensino Superior de Andorra, Ester Vilarrubla Escales, expressou a sua gratidão pelo trabalho realizado por professores e profissionais de educação para lidar com a pandemia e disse que esta situação “reforçou a importância da natureza presencial da educação, embora tenha salientado a necessidade de se estar preparado para lidar com a educação virtual não só por causa da pandemia, mas também para lidar com outras situações que possam ocorrer”. E acrescentou, “A educação constitui-se como pilar fundamental ao longo da vida pessoal e profissional; promover a inovação e o empreendedorismo é uma prioridade. Portanto, é essencial poder garantir que o processo educativo não seja interrompido.”

OEI - O Secretário-Geral da OEI, Mariano Jabonero, afirmou que a pandemia da COVID-19 atingiu-nos, causando a maior desordem e impacto do último século na economia, educação, saúde e nas aspirações de vida de toda uma geração. “Durante esses meses de incerteza construímos na OEI uma agenda intensa de trabalho em conjunto com os governos de toda a região para buscar soluções para os principais desafios e necessidades educativas, tais como a lacuna digital, o abandono escolar precoce, a educação híbrida e a formação docente. Porque acreditamos firmemente que o aqui e agora chegou para proporcionar repensar os sistemas educativos na Ibero-américa, para combater as suas debilidades e desigualdades por meio da transformação, inovação e desenvolvimento sustentável, sempre necessário, mas hoje mais do que nunca: perante a inércia, façamos uma autêntica renovação educativa. Estendamos a nossa mão para construirmos juntos este projeto para o futuro.”

A Declaração conjunta da XXVII Conferência Ibero-Americana de Ministros e Ministras da Educação será apresentada aos Chefes de Estado e de Governo durante a XXVII Cúpula Ibero-Americana, cujo tema será "Inovação para o desenvolvimento sustentável - Objetivo 2030. Ibero-américa no enfrentamento ao desafio do novo coronavírus".


XXVII Conferência Ibero-Americana de Ministros e Ministras da Educação Declaração em português

XXVII Conferência Ibero-Americana de Ministros e Ministras da Educação - Declaração em espanhol