Ministros da Educação de países Ibero-americanos e OEI definem estratégias conjuntas

Ministros da Educação de países Ibero-americanos e OEI definem estratégias conjuntas

OEI. 27/07/2018
Tamanho do texto+-

A reunião de ministros da Educação dos países membros da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) terminou nessa quinta-feira, 26, em Cochabamba, Bolívia. Pela manhã, o secretário-geral da OEI, Mariano Jabonero, salientou a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e em particular a meta 4 dos ODS, dedicada à educação de qualidade, como uma das principais áreas em que o secretário-geral da OEI articulará a sua estratégia de trabalho durante seu período de mandato 2018-2022.

Jabonero expôs um dos principais desafios do organismo: a integração das Metas Educativas da OEI (Agenda 2021) com a Agenda 2030. O processo de integração será liderado pelo Instituto de Avaliação Iesme da OEI em consonância com outras organizações como a Unesco.

A Agenda 2021 reúne onze metas educacionais em nível regional. Elas foram aprovadas pelos ministros da Educação ibero-americanos em 2010, em Mar del Plata, na Argentina. Contemplam questões importantes como a educação infantil e a formação de professores, além de inclusão e equidade educacional.

Dentre as principais conclusões da reunião de ministros da Educação dos países integrantes da OEI estão o reconhecimento do trabalho da OEI como organização de cooperação nas áreas de educação, ciência e cultura no âmbito ibero-americano.

Também foi destaque o compromisso dos países com as propostas apresentadas pelo novo secretário-geral e a importância da integração das metas 2021 com a Agenda 2030 – ODS-4, mantendo a identidade ibero-americana. Nesse sentido, foi ressaltado o apoio ao trabalho do Iesme como instrumento de coordenação das agendas educativas e como suporte técnico à serviço dos países.

Antes do encontro ministerial, foi realizada a VIII Reunião do Conselho Reitor do Iesme. O evento contou com a participação dos responsáveis dos institutos e unidades de avaliação de Educação nos países ibero-americanos. Ressaltou-se a importância do compromisso dos ministérios da Educação dos países ibero-americanos em melhorar a qualidade e equidade das políticas de educação na região.

A ideia é que a atenção à educação reflita a Agenda 2021, bem como o apoio ao processo de integração dessas metas com a Agenda 2030, tendo o Iesme como supervisor dessa fusão, em coordenação com as diferentes agências e organismos internacionais de desenvolvimento com competências na área de educação.

Estabeleceu-se ainda um acordo para apoiar o desenvolvimento de uma ferramenta que identifique as melhores práticas de liderança e diretrizes educacionais na Ibero-América. A iniciativa contará com a coordenação conjunta dos institutos de avaliação da Espanha e do México. Além disso, foi proposto a publicação de um relatório Miradas 2020.

A publicação, da OEI, abordará como tema principal as competências necessárias para o século XXI. Tais habilidades fazem parte das linhas programáticas da OEI para os próximos quatro anos. O documento contará com o envolvimento especial dos institutos de avaliação e estatística de Portugal.