Página na internet amplia a visibilidade do prêmio e facilita o entendimento do edital

Página na internet amplia a visibilidade do prêmio e facilita o entendimento do edital

OEI. 09/05/2018
Tamanho do texto+-

O 2° Prêmio INEP de Jornalismo passa a contar com um hotsite a partir do início de junho. A ideia é ampliar a divulgação do regulamento do concurso, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), em parceria com a Organização de Estados Ibero-americanos (OEI) para a Educação, a Ciência e a Cultura.

O regulamento do 2º Prêmio Inep de Jornalismo – Avaliações e Estatísticas Educacionais foi publicado em abril no Portal do Inep. A premiação distribuirá um total de R$ 136 mil para os trabalhos jornalísticos vencedores que contribuam para o entendimento e importância dos exames, avaliações e estatíticas realizadas pelo INEP. A iniciativa visa dar visibilidade ao monitoramento e desenvolvimento de políticas públicas de educação no Brasil.

Nesta segunda edição, podem concorrer reportagens ou séries de reportagens veiculadas entre 14 de novembro de 2017 e 19 de novembro de 2018. As inscrições deverão ser feitas no Portal do Inep, entre 1º e 19 de novembro. 

Só podem concorrer jornalistas brasileiros, com registro profissional válido, e cada autor pode inscrever até dois trabalhos por categoria. O júri será formado por especialistas do Inep em avaliações da educação básica e superior, estatísticas educacionais; e jornalistas da Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca). Os premiados serão anunciados em solenidade a ser realizada em dezembro, na sede do Inep, em Brasília.

Lançado em 2017, o Prêmio Inep de Jornalismo tem como objetivo prestigiar trabalhos jornalísticos sobre educação, em especial aqueles que abordem, de forma aprofundada, exames, avaliações e estatísticas educacionais, áreas de atuação do Inep.

As categorias

São duas as categorias do 2º Prêmio Inep de Jornalismo: Exames, Avaliações e Estatísticas da Educação Básica e Exames, Avaliações e Estatísticas da Educação Superior. Ambas as categorias vão premiar com um troféu e R$ 12 mil os melhores trabalhos em mídia impressa, TV, rádio e internet. 

Também haverá o Grande Prêmio, que contemplará a melhor reportagem de cada categoria que mais aprofundar os dados dos exames, estatísticas e avaliações produzidos pelo Inep, independentemente do meio em que for veiculada. Os dois vencedores do Grande Prêmio receberão R$ 20 mil cada.

Exames, Avaliações e Estatísticas da Educação Básica

Nesta categoria podem concorrer reportagens do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb); do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem); do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja); do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa); do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb); do Censo da Educação Básica; da Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem (Pesquisa Talis); e do relatório Education at a Glance (EaG).

Exames, Avaliações e Estatísticas da Educação Superior

Nesta categoria podem concorrer reportagens que usem informações do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade); do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes); dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior; do Censo da Educação Superior; e do relatório Education at a Glance (EaG).

Primeira edição - Em sua edição anterior, o Prêmio Inep de Jornalismo teve 130 trabalhos inscritos, de autoria de 92 jornalistas. Desse total, 72 concorriam na categoria Avaliação da Educação Básica; 17 na categoria Avaliação da Educação Superior e 41 na categoria Estatísticas Educacionais. Sete reportagens foram premiadas. O anúncio dos vencedores foi feito em cerimônia na sede do Inep, em 20 de dezembro de 2017.