Programa Ibero-Americano de Difusão da Língua Portuguesa é tema de encontro em Lisboa

Programa Ibero-Americano de Difusão da Língua Portuguesa é tema de encontro em Lisboa

OEI. 12/03/2019
Tamanho do texto+-


A Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) para a Educação, a Ciência e a Cultura realizou, nessa terça-feira, 12, em Portugal, a primeira reunião da Comissão de Organização da Conferência Internacional Ibero-América: uma comunidade, duas línguas pluricêntricas. A Conferência acontece em novembro, em Lisboa, e discutirá propostas para implementação de ações e projetos do Programa Ibero-Americano de Difusão da Língua Portuguesa (PIADLP).

O PIADLP visa promover o uso do português junto com o espanhol na região ibero-americana. Tem como objetivo específico, ampliar os espaços de cooperação no campo da educação, da cultura, da ciência, da tecnologia. A implementação dessa iniciativa conta com a participação da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e instituições associadas.

O Programa foi definido como um dos eixos prioritários da OEI dentro do Programa-Orçamento 2019-2020 da Organização. Este documento foi aprovado pelos ministros da Educação dos países da região em setembro do ano passado.

A comissão organizadora da Conferência, reunida em Lisboa, conta com a presença de representantes de governo do Brasil, Espanha, México e Portugal. O Secretário-Geral da OEI, Mariano Jabonero, abre a reunião acompanhado de alguns dos diretores da OEI, dentre eles o diretor da OEI no Brasil, Raphael Callou.

A conferência em novembro pretende reunir acadêmicos, cientistas e especialistas, especialmente do meio educativo, cultural e econômico. O encontro terá como objetivo debater os seguinte temas:

• Espanhol e Português: geografias, demografias, diásporas, organizações internacionais e agências de cooperação internacional.
• Plurilinguismo, pluricentrismo e diálogos interculturais: línguas em contato, contextos de uso das línguas bilíngues e interculturais.
• Políticas de Língua para a Internacionalização: mobilidade acadêmica, ciência plurilíngue, modalidades de ensino, formação de professores, certificação internacional, intercompreensão linguística.
• Línguas e Sociedade: tecnologias das línguas, internet e redes sociais, comunicação social.
• Valor Econômico das Línguas: potencial de internacionalização econômica; indústrias culturais e criativas.
• Línguas, Artes e Culturas: literatura, música, cinema, teatro e outras.

A Ibero-américa é uma das maiores regiões linguísticas do mundo, onde mais de 650 milhões de pessoas se comunicam em espanhol ou português. Um dos maiores blocos linguísticos do mundo, com uma tendência considerável para o crescimento.

De acordo com o Observatório de Língua Portuguesa, a língua de Camões é a quarta língua mais falada no mundo, com mais de 261 milhões de falantes e a de Cervantes é a segunda língua mais falada no mundo, representando 7,8 % da população total mundial. Vale, igualmente, registar que ambas interagem com centenas de línguas nativas, especialmente as indígenas, bem como as de línguas de imigração e de linguagens gestuais na Ibero-América.

Galeria de imagens (Clique nas miniaturas para abrir a imagem)