Rei da Espanha recebe Conselho Diretivo da OEI
Ao centro da imagem estão o secretário-geral da OEI, Mariano Jabonero, (à esquerda) e o Rei Felipe VI, (à direita) ladeados pelos integrantes do Conselho Diretivo da OEI

Rei da Espanha recebe Conselho Diretivo da OEI

OEI. 11/01/2019
Tamanho do texto+-

O Rei de Espanha, Felipe VI, recebeu o Conselho Diretivo da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) na manhã de hoje, 11, no Palácio da Zarzuela, residência real próxima a Madri. Trata-se da primeira audiência que Sua Majestade concede à nova equipe diretiva da Organização desde que o atual secretário-geral, Mariano Jabonero, tomou posse em julho de 2018, após ser eleito pelos 23 países membros da OEI.

Consciente do “compromisso, dedicação e paixão” de Dom Felipe pela Ibero-América, Mariano Jabonero convidou o rei para as celebrações da Organização agendadas para 2019, em comemoração dos 70 anos de existência da OEI.

No encontro, Jabonero enfatizou o percurso, compromisso e forte envolvimento da OEI na região. Trata-se da primeira organização multilateral de cooperação governamental da Ibero-América e também a que conta com maior presença e atividades na região.

“A educação, a cultura e a ciência são áreas que com maior força e sustentabilidade estruturam e unem a comunidade ibero-americana”, ressaltou Jabonero. Segundo o secretário-geral, os objetivos comuns são a razão de ser da OEI porque as políticas públicas e os programas regionais conduzido pela Organização, juntamente com os governos e outras instituições da região, têm “tornado possível que milhões de ibero-americanos tenham acesso à educação e à cultura; que milhares de professores tenham aprimorado suas competências profissionais; e que a mobilidade acadêmica de estudantes e professores universitários da região deixe de ser uma utopia.”

Na ocasião, o secretário-geral também expôs as principais linhas de ação da OEI para os próximos dois anos. Todas, iniciativas aprovadas pelos ministros e ministras da Educação dos 23 países membros como, o apoio à atenção na primeira infância, o desenvolvimento de habilidades para o Século 21 e a promoção do ensino do português e do espanhol. Também foi enfatizado o incentivo a um ensino superior de qualidade ou uma melhor formação técnico-profissional.

No âmbito cultural foi destaco o fomento à produção, distribuição e proteção de bens culturais em sistemas digitais, além da projeção internacional da cultura, uma área que contribui para a economia e o emprego, especialmente em uma região com uma grande riqueza e diversidade como a Ibero-América. Além disso, será feita a promoção da ciência e o apoio à investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) na Ibero-América.

Juntamente com Jabonero participaram na audiência o secretário-geral adjunto, Andrés Delich, a diretora geral de administração e contabilidade, Natalia Armijos, a diretora-geral de cultura, Luz Amparo Medina, e o chefe de gabinete do secretário-geral, Martín Lorenzo.

Foto: ©Casa de S.M. el Rey