Revistas científicas da OEI renovam selo de qualidade espanhol

OEI. 18/08/2020
Tamanho do texto+-

As publicações científicas da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) consolidam o seu compromisso com a qualidade e o desenvolvimento acadêmico da Ibero-América. A Revista Ibero-americana de Educação (RIE) e a Revista Ibero-americana de Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS), ambas publicações da OEI, renovaram o selo de qualidade de revistas científicas espanholas atribuído pela Fundação Espanhola para a Ciência e Tecnologia (FECYT), por meio do seu Programa ARCE. O selo, concedido após um processo de avaliação exaustivo, é válido por um ano, após o qual as publicações são reavaliadas. A FECYT pertence ao Ministério da Ciência, Inovação e Universidades de Espanha.

O Programa ARCE, que apoia a profissionalização e a internacionalização das revistas científicas, visa promover revistas científicas de qualidade comprovada, apoiando-as na sua profissionalização, internacionalização e na melhoria da sua visibilidade. Para tal, a FECYT identifica por meio de convites bienais para avaliação, aos quais as revistas se submetem voluntariamente, as melhores publicações em cada área, mostrando o seu reconhecimento através de um selo de qualidade.

A OEI aposta na divulgação do conhecimento científico

Consciente da importância da divulgação do conhecimento científico produzido na Ibero-América, a OEI desenvolveu publicações periódicas de grande impacto, como a Revista Ibero-americana de Educação e a Revista Ibero-americana de Ciência, Tecnologia e Sociedade. Ao mesmo tempo, defende uma melhor articulação entre a ciência e a sociedade nos países da América Latina e da Península Ibérica, promove o diálogo e inicia discussões sobre temas de interesse relacionados com as suas áreas de atuação.

Desde 1993, a Revista Ibero-americana de Educação (RIE) tem reunido as opiniões mais importantes sobre questões e experiências educativas da nossa região. Já a Revista Ibero-americana de Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) é uma iniciativa conjunta da OEI e do Centro de Estudos da Ciência, Desenvolvimento e Ensino Superior - REDES (Argentina), com o apoio do Instituto Universitário para o Estudo da Ciência e Tecnologia da Universidade de Salamanca (Espanha), que nasceu em setembro de 2003. 

Com uma frequência quadrimestral, é publicado um volume por ano e três números por volume, com datas de lançamento em fevereiro, junho e outubro. Esta revista integra um espaço mais amplo de componentes que permitem formas mais diretas de interação com o público. É possível explorar seções que divulgam artigos de portfólio, teses e documentos de referência, assim como edições especiais e colunas de discussão para as quais a comunidade é convidada a participar com comentários e novos textos, numa dinâmica que cresce a partir da riqueza produzida por estas partilhas.